A importância dos cuidados com o pé do diabético

O diabetes é uma doença que ocasiona o aumento da glicose (açúcar) no sangue e causa comprometimento em vários órgãos com o passar dos anos — e existem algumas complicações que podem ser decorrentes da doença, como problemas de circulação, que dificulta a cicatrização dos ferimentos, favorece a infecção e até a amputação; o pé do diabético fica frio e não aquece; há dor e queimação nas pernas (quando caminha); os pés ficam azulados, inchados e a pele ressecada.

Outra complicação comum é a degeneração dos nervos. A chamada “Neuropatia Periférica” causa diminuição da sensibilidade, sensação de formigamento ou fraqueza e dor nos pés e nas pernas. A pessoa não percebe quando se machuca, quando perde o chinelo. Ocorre, inclusive, mudança na maneira de caminhar por conta dos pés rígidos. Pensando nisso, elaboramos uma lista com alguns cuidados extremamente importantes para quem precisa lidar com a diabetes no dia a dia:

Examine seus pés diariamente

Olhe a sola dos pés com um espelho. Verifique se há sinais de bolhas, vermelhidão, cortes ou pele seca, rachaduras (entre os dedos ou na planta dos pés). Se não conseguir, peça ajuda. Não utilize bolsas de água quente ou almofadas elétricas para aquecer seus pés, pois há risco de queimaduras e bolhas. Se os pés estiverem frios, aqueça-os com meias de lã.

Higienize seus pés com frequência

Lave os pés diariamente com água morna, pois a água quente pode queimar a pele; Usar sabonete suave; Secar bem os pés, principalmente entre os dedos (a umidade favorece o aparecimento de fungos); Passar creme nos pés e pernas, pois a pele do diabético tende a ser mais seca e com tendência à rachaduras. Mas atenção: não passe creme entre os dedos.

Não faça cirurgia no banheiro

Nunca tente remover calos ou verrugas com o uso de material cortante (lâminas de barbear, facas, canivete, etc) ou produto químico (calicidas), pois pode ocorrer um ferimento. Procure um profissional de saúde; Corte as unhas em linha reta, arredondando levemente os cantos com lixa. Use um cortador próprio para unhas. Faça isso após o banho, pois as unhas estarão mais macias e fáceis de cortar. Mantenha as unhas curtas (mas não em excesso).

Cuidados com calçados e meias

Usar somente calçados confortáveis, macios, sem costuras internas (que podem provocar bolhas, atrito ou calos). O solado deve ser firme. De preferência, fechados com velcro ou cadarço para se ajustar na altura dos pés. Evite qualquer calçado que aperte os pés. Compre os calçados no final da tarde, assim os pés já estarão inchados e não vão apertá-los; o formato deve combinar com o formato de seus pés; Antes de calçar o sapato, olhe bem dentro para ver se não há nada que possa machucar seus pés.

Não ande descalço, pois podem ocorrer ferimentos; O calçado deve proteger os pés e nunca machucá-los; Utilize meias de algodão, pois absorvem melhor o suor e previnem o aparecimento de micoses ou outro problemas na pele; As meias não devem ter costuras nas ponta ou elásticos apertados no tornozelo, pois podem machucar, marcar os pés e dificultar a circulação do sangue; Troque as meias sempre que estiverem suadas.

Mantenha sob controle:

– Glicemia
– Pressão Aterial
– Colesterol e triglicerídeos (gorduras no sangue)
– Peso corporal

Seja responsável, adote atitudes saudáveis. Faça atividade física regularmente. Evite fumar. Assim você evita que o Diabetes pegue no seu pé. Nenhum machucado ou ferimento é banal no diabético. Com cuidados simples realizados em casa, por você ou familiares, podem ser evitados sérios problemas nos pés. Se você tem diabetes, é muito importante que um frequência. Peça para que examine seus pés. Procure um profissional de saúde sempre que houver qualquer dúvida ou surgir algo diferente nos seus pés.

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Compartilhe no Facebook
Share on twitter
Compartilhe no Twitter
Share on linkedin
Compartilhe no Linkdin
Share on email
Envie para um amigo

Deixe um comentário:

Iniciar conversa!
1
Olá, como podemos te ajudar.